Mantendo seu Fusca

Amortecedor de Chevette, versatil



Rebaixei um pouco a frente do meu Fusca e troquei os amortecedores para o de Chevette.
Como o rebaixamento foi pouco, os amortecedores ficaram trabalhando totalmente esticados e provocando as "famosas" batidas de final de curso.
Assim, fiquei com o seguinte problema:
- os originais “socavam” e poderiam trincar o cabeçote do chassis;
- os de Chevette ficaram “curtos” provocando o que relatei acima.



Uso catracas. Rodando somente na cidade o carro fica rebaixado. Quando vou para o interior, com possibilidade de rodar em estradas de terra ou mesmo com peso, procuro levantar um pouco a frente.

Preparei os amortecedores para se tornarem “polivalentes”, soldando o “olhal” que cortei do original e desgastado, no novo do Chevette, como mostrado nas fotos abaixo. A solda foi elétrica e realizada por um excelente soldador.






O soldador, apesar de ser muito bom, acabou amassando os amortecedores quando os prendeu na morsa, Não afetou o funcionamento, pois somente atingiu a parte destinada como reservatório do óleo.

Com essa nova configuração posso usar esses amortecedores com a frente mais rebaixada ou um pouco levantada, na ocasião em que trocar a posição das catracas.

Quando estiver bem rebaixado usando a bucha de cima:




Quando for levantar a suspensão dianteira é usada a bucha de baixo. Isso aumenta o curso dos amortecedores em 3,5 cm.

A diferença entre o tamanho do amortecedor original e o de Chevette que era de 9,0 cm passa a ser de somente 5,5cm.




No meu caso ficou muito bom, pois queria tão somente nivelar a frente que estava muito alta.

0 comentários:

Postar um comentário